Padrões Android

Introdução

A interface do usuário no Android é baseada na manipulação direta, por meio de ações correspondentes ao mundo real, tais como deslizar, bater (de leve) e o movimento com os dedos similar ao de beliscar para manipular objetos na tela. A resposta destes movimentos é projetada para ser imediata e prover uma sensação de fluidez. Utiliza-se a resposta háptica para que o usuário seja informado da conclusão do comando. (mais…)

Padrões IOS

Arquitetura

A arquitetura do iOS é formada por quatro camadas, sendo que cada uma delas oferece um conjunto de frameworks que podem ser utilizados durante o desenvolvimento de aplicativos para os dispositivos moveis da Apple Inc. A arquitetura do iOS é semelhante a arquitetura básica encontrada no Mac OS. No nível mais alto, o iOS atua como intermediário entre o hardware subjacente e os aplicativos que aparecem na tela, como mostrado na Figura 1: (mais…)

Spring

O que é

Quando acessamos a página de projetos do Spring podemos observar a gama de opções que a versão atual apresenta para segurança, aplicativos web, big data, mobile.

Diante desta complexidade selecionamos os projetos que fazem parte do nosso desenvolvimento cotidiano, mas insistimos que quando houver alguma oportunidade procurem por novas tecnologias que são oferecidas no site supracitado.

(mais…)

RabbitMQ

O que é?

O RabbitMQ é um servidor de mensageria que implementa o AMQP (Advanced Message Queuing Protocol standard) . Foi escrito em Erlang e é robusto, fácil de usar, roda nos principais sistemas operacionais, suporta um enorme número de plataformas de desenvolvimento. Além disso é Open Source, sua licença é Mozzila 1.1 e pode ter suporte comercial. (mais…)

Segurança para Aplicativos Móveis

Segurança

Segurança para Aplicativos Móveis

Acompanhando a evolução tecnológica dos sistemas móveis, um conjunto de facilidades e recursos computacionais disponibilizados em larga escala aos usuários, que atualmente podem utilizar seus dispositivos para o armazenamento de dados, como recurso para localização global, acesso a redes sociais e inúmeras outras aplicações. Contudo, estas aplicações (normalmente chamados de apps) devem ser calcadas sobre uma premissa básica: o uso de uma plataforma segura, a qual viabilize a redução dos riscos na perda da integridade, disponibilidade ou confiabilidade das informações de seus usuários. (mais…)

Padrões Windows Phone

Introdução

Ao contrário do que muitos pensam, o Windows Phone não é uma continuação do Windows Mobile. O principal foco da Microsoft no Windows Phone é a personalização do aparelho, tornando-o bem pessoal e com sua identidade visual individualizada. E a grande inovação desse formato são os Live Tiles que garantem que o usuário esteja sempre atualizado e conectado com as coisas que mais lhe importam, desde os textos publicados em redes sociais ao horário da sua próxima reunião. (mais…)

Bootstrap

Introdução

Com certeza você já se fez alguma dessas perguntas: Será que não existe algo que possa facilitar minha vida na hora de desenvolver meu site? Será que toda vez eu preciso ficar criando 200 mil linhas de CSS para fazer a mesma coisa? E para desenvolver site responsível? Será que eu preciso criar tudo do zero?

A tradução literal de bootstrap é alça de bota, aquele pedaço de couro ou tecido que fica atrás da bota e acima do calcanhar, facilitando na hora de calçar. O termo “levantar a si próprio pelas alças da bota” era usado desde o século XIX para ilustrar tarefas impossíveis, como pular uma cerca alta puxando suas próprias botas. Para empreendedores, Bootstrap significa criar sua startup usando recursos próprios, apertando os cintos do time e não recorrendo a investidores externos. Se há alguma entrada de capital, ela vem dos primeiros clientes. Boostrapping da sua startup indica justamente esse processo auto-sustentável de alavancar a si próprio. (mais…)

Thumb Zone

Introdução

No livro Designing Mobile Interfaces, o autor Steven Hoober definiu Thumb Zone como a área do touchscreen mais confortável ao utilizar o smartphone com apenas uma mão.

Em ampla pesquisa, Steven Hoober identificou as formas mais comuns de segurar e interagir com o smartphone de acordo com a tarefa executada pelo usuário. (mais…)